Happiness of the Gospel and Contemporary Pastoral Practice: Some Pastoral Changes in the Light of Evangelii Gaudium

Roberto Nentwig, Diogo Marangon Pessotto

Abstract


Postmodernity is both a challenge and an opportunity for evangelization due to the overrating of individuality -a legacy of modernity- and the return of religiosity -as immanent religiosity. The magisterium of Pope Francis is a meaningful path to answer to our postmodern reality in the ways suggested by the Second Vatican Council. More precisely, the apostolic exhortation Evangelii Gaudium (EG) clearly sets out some principles that entail a new pastoral position of the Church in our time. Bearing this in mind, the purpose of the article is to present some possible pastoral changes as a result of the evangelizer and missionary motifs of EG, which aims at establishing a new pastoral activity for the Church in accordance with contemporaneity. For this purpose, the theological and pastoral ideas regarding this issue are considered and some commentators of the thought of Pope Francis are brought forward, who translate his ideas to contemporary pastoral realities. This analysis points out some pastoral changes, that is, personal and ecclesial attitudes and positions that provide new meanings to former pastoral practices, which are meaningless to the postmodern subject. Such changes are not only simple adaptations, determined by historical and social circumstances, but also the assertion of the richness of the Gospel and Christian teachings, which are meaningful to every man and woman in every place and time.

Keywords


Evangelii Gaudium; Pope Francis; Ministry; Evangelization; Postmodernity.

References


Bassini, P. F. (2009) Comunidade: ministérios e serviços. En: A. Brighenti, A. & B. Carranza. (orgs.) Igreja, Comunidade de Comunidades: Experiências e Avanços (p. 105-112). Brasília: CNBB.

Bento XVI. (2006). Carta Encíclica Deus Caritas Est sobre o amor cristão. 3. ed. São Paulo: Paulinas.

Brighenti, A. (2009). Igreja comunidade e Igreja local. En: CNBB. Igreja, Comunidade de Comunidades: experiências e avanços (p. 150-161). Brasília: CNBB.

Castillo, J. M. (2010). A ética de Cristo. São Paulo: Loyola.

Castillo, J. M. (2015). Jesus: a humanização de Deus. Ensaio de cristologia. Petrópolis: Vozes.

Castillo, J. M. (2019). Elogio da bondade. Disponível em: . Acesso em: 10 mar 2019.

Codina, V. (1993). Para compreender a Eclesiologia a partir da América Latina. São Paulo: Paulinas.

Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam). (2008). Documento de Aparecida: texto conclusivo da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe. 7. ed. São Paulo: Paulinas; Paulus; Brasília: CNBB.

Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam). (2004). Documentos do Celam: conclusões das Conferências do Rio de Janeiro, de Medellín, Puebla e Santo Domingo. São Paulo: Paulus.

Conferência Nacional Dos Bispos do Brasil (CNBB). (2014). Comunidade de comunidades: uma nova paróquia – a conversão pastoral da paróquia. São Paulo: Paulinas.

Conferência Nacional Dos Bispos do Brasil (CNBB). (2008). Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil: 2008-2010. São Paulo: Paulinas.

Congar, Yves. (2014). Verdadera y falsa reforma en la Iglesia. Salamanca: Sígueme.

Congregação para o clero. (1998). Diretório Geral para a Catequese. São Paulo: Loyola.

Francisco. (2013). Exortação Apostólica Evangelii Gaudium sobre o anúncio do Evangelho no mundo atual. São Paulo: Paulinas. Francisco. Homilia na Santa Missa com os Bispos da JMJ, Sacerdotes, Religiosos e Seminaristas. Disponível em: . Acesso em: 05 mar 2019. João Paulo II. Homilia para os catequistas em Porto Alegre. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2019. João XXIII. (2007). Discurso Gaudet Mater Ecclesia na Abertura Solene do Concílio. En: CONCÍLIO VATICANO II. Vaticano II: mensagens, discursos e documentos, (pp. 27-35). 2. ed. (Francisco Catão Trad.). São Paulo: Paulinas.

Leusbaupin, I. (org.). (1996). Igreja: comunidade e massa. São Paulo: Paulinas.

Libânio, J. B. (1998). O Sagrado na Pós-Modernidade. En: João Batista Libânio. A Sedução do Sagrado. O Fenômeno Religioso na Virada do Milênio (pp. 6178).

Petrópolis: Vozes. Miranda, M. F. (2006). A Igreja numa sociedade fragmentada. Escritos eclesiológicos. São Paulo: Loyola.

Moingt, J. (2012). Deus que vem ao homem. Da aparição ao nascimento de Deus. vol II. São Paulo: Loyola.

Moingt, J. (2010). Deus que vem ao homem. Do luto à revelação de Deus. v. 1. São Paulo: Loyola.

Mónico, L. S. M. (2015). Secularização, (a)teísmo e pluralismo religioso nas sociedades ocidentais contemporâneas. Horizonte, 13(40) p. 2064-2095.

Nentwig, R. (2014). A catequese em tempos de nova evangelização. Revista de Catequese, (143), p. 22-35.

Queiruga, A. T. (1994). O cristianismo no mundo de hoje. São Paulo: Paulus.

Sanchez, W L. (2010). Pluralismo religioso: as religiões no mundo atual. 2. ed. São Paulo: Paulinas.

Touraine, A. (1997). Crítica da modernidade. 4. ed. Petrópolis: Vozes. João XXIII (Gaudet et Mater – no livro)




DOI: http://dx.doi.org/10.18566/cueteo.v46n105.a03