Práticas de gestão do conhecimento em redes locais: o caso da associação dos marceneiros de fortaleza – amfor

Lorena Bezerra de Souza Matos, Marísia Monte Silva Aguiar, Diego de Queiroz Machado, Rafael Kuramoto González, Ana Sílvia Rocha Ipiranga

Resumen


Estudos recentes em desenvolvimento econômico local têm contribuído para a formação de um consenso sobre as vantagens proporcionadas pela proximidade geográfica, es¬pecialização e inter-relacionamento dos atores produtivos e institucionais principalmente no tocante à inserção competitiva de empresas localizadas em economias emergentes. A literatura evolucionista neoschumpeteriana estabelece que a interação dos atores locais é fundamental para o êxito das estratégias de promoção do desenvolvimento, na medida em que facilita a complementaridade, parcerias, além de trocas de informações, conhecimentos e recursos. A organização de empresas, especialmente as de micro e pequeno porte, em redes ou clusters, permite-lhes ganhos relacionados à economia de escala, aprendizagem, capacidade inovativa e eficiência produtiva. Neste contexto, este trabalho tem por objetivo identificar as práticas de aprendizagem e gestão do co¬nhecimento existentes na rede em estudo, a partir da análise das interações existentes entre empresas e demais atores locais (ligações informais, recursos humanos e ligações formais), e seus impactos na performance inovadora de uma rede produtiva. Para tanto, escolheu-se, como campo empírico de estudo, a Associação dos Marceneiros de Fortaleza (AMFOR). A coleta de dados foi feita mediante o uso da entrevista semi-estru¬turada e para a análise dos dados foi feita a decomposição do texto transcrito para, em seguida, ser estudado através da técnica de análise de conteúdo. Verificou-se que as interações observadas favoreceram e contribuíram para melhores práticas de gestão do conhecimento nas rotinas organizacionais das empresas associadas, no que se refere à apropriação e difusão do conhecimento na Rede, acarretando implicações positivas no desempenho técnico-econômico das empresas.

Palabras clave


Gestão do conhecimento; Redes locais; Móveis

Texto completo:

PDF